Buscar
  • escritorafrancinec

Uma mulher vestida de sol

Atualizado: 17 de out. de 2021

Este poema foi um dos selecionados no II Concurso de Poesia "Expert Arte 2002".

Escrevi quando tinha 17 anos e foi a minha primeira publicação, na Antologia do concurso.

Uma mulher vestida de sol


Minha musa, minha amada

Sonho contigo para ser minha namorada

Teu nome me faz rimar

Somente teu é o meu cantar


Uma mulher vestida de sol

Ilumina tudo ao seu redor

Acende o fogo da minha paixão

Tão linda és que me faz triste...


Triste porque me sinto menor

Utopia eu querer seu coração!

A mulher vestida de sol

Que traz luz a minha morte

É ela quem eu amo,


E já não me importa o mundo inteiro

Se é só ela que para mim existe

Aquela que é tão pura

Que sendo eu vil, muda minha sorte


Uma mulher vestida de sol

Que o universo todo admira

E eu, sua lua, me contento em refleti-la

Pois sei que despida em minha cama

É tão frágil como eu,

E me ama, e ama...


Francine Cruz


Edit: Em 2021, este mesmo poema foi selecionado para integrar a Coletânea de Poetas Brasileiros Contemporâneos (Editora Persona, 2021).




18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo